> > >  ATENÇÃO  < < < 

 ESTE INVENTO ESTÁ PROTEGIDO POR PATENTE, QUALQUER 

PLÁGIO OU CÓPIA INDIRETA SOFRERÁ PUNIÇÕES PREVISTAS NA LEI

 

Desde já, seja muito Bem Vindo ao Site Oficial da Bicilinha e Bicilinha 2 Pessoal!

 

Olá!

 

Meu nome é Marcelo Braguini Ferreira, tenho 30 anos. Putz, esse negócio de colocar idade é $#&%* porque todo ano tenho que mudar isso... Mas sou de 21 de Abril de 1982, pronto. Aí se a idade tiver errado, só calcular e já era... ehehehehe. Continuando, sou casado (AEEEEEEEEEEEEE até que enfim! Depois de 9 anos de namoro...), sou Católico Apostólico Romano. Trabalho em uma loja minha chamada LELO INFORMÁTICA como técnico em manutenção de computadores. Sou formado no curso de Ciência da Computação (Argh!!!) e também em inglês (the book is on the table!), na qual fui até o último livro "Focus Final". Concluí muitos dos cursos da Microlins, cursando desde 1994 até 2000. Mexo com computadores até hoje, mais de 15 anos "computando", por assim dizer...

 

Moro eu Lucélia interior de São Paulo (pertinho, a 600 km!). Aqui tem cerca de 19 mil habitantes... É cidade pequena, pacata... Mas não troco aqui por nada pois é muito bom: custo de vida baixo, local tranquilo... uma paz só! Perto daqui, a 30 km aproximadamente, temos o Rio Feio (ou Rio Aguapeí) onde é um lugar muito legal para passar um dia do final de semana. Digo um dia não que seja regra pois se você ainda tiver sangue e não for totalmente chupado pelos borrachudos, pode ficar mais... eheheheh. Mas falando sério, é muito legal lá sim...

 

Falando um pouco mais sobre minha cidade Capital da Amizade, circulando ela totalmente pelas últimas ruas, tem 18,815 km de distância digamos de... "raio". Quem mediu? Eu. Bom na verdade, meu velocímetro de bicicleta... Um sábado, saí com ele zerado e fui medir o tamanho da cidade mas circundando-a. Fui tranquilo, sem pressa e passei pelas ruas que era capas de passar pelo menos um automóvel. Os dados foram: 18,815 km de distância; velocidade média de 16,1 km/h, velocidade máxima de 43,1 km/h e fiquei 1 hora, 10 minutos e 1 segundo pedalando! É... e velocímetro quem disse tudo isso.. ehueuheuheuheuheuheu

 

Aqui, muito antigamente, era conhecido como "Zona da Mata" com uma das primeiras povoações da região! Legal né... Aqui temos a maravilhosa igreja Matriz Sagrada Família que é enorme e linda e pode ser vista de muito longe... Adoro minha cidade e, como disse, não troco por nada! Porque eu não estava andando na linha do trem com algumas das minhas Bicilinhas? Uma única palavra resume tudo: MATO! Mais adiante eu explicarei... Aqui nos textos e fotos desse site você conhecerá melhor um pedacinho da nossa região, a Alta Paulista.

 

Voltando a mim novamente, o "invetor" das doideras... Sou uma pessoa simples demais, adoro coisas simples e práticas. Gosto de eletrônica e inventar coisas digamos... diferentes.... doidas, melhor dizendo eheheh Gosto de ajudar as pessoas mas e também de ser ajudado, em último caso pois faço de tudo para não "encher o saco" de ninguém...

 

Adoro tirar sarro, zuar, pregar peças mas claro, de maneira que a não ofender ninguém. Gosto das coisas certas, com o máximo de exatidão possível para ao mais tardar haver nenhum tipo de inconveniente do tipo "... mas eu medi esse troço! Porque não deu certo?!" (REGRA BÁSICA: na verdade não foi medido certo... Ou a peça "cresceu do nada..."). Sou do tipo de pessoa que tem respeito, mas com um limite: respeito quem me respeita. Caso contrário, "solto o verbo" e que se f&%a! Gosto de animais em especial gatos e, acredite se quiser, corujas! Isso mesmo, corujas! Porque será? Vai saber... Acho que, em minhas andanças pela linha do trem, na qual tem muitas delas ao lado da ferrovia, acabei analisando melhor a carinha delas e acho lindas! Que superstição o que ô! Ela é um bicho criado por Deus como qualquer outdo e eu não acredito mesmo nessas coisas que o povo diz, mesmo o povo antigo... Nada a ver mesmo! Vocês verão umas fotos delas em minhas viagens... Guentaí.

 

Abomino quem maltrata qualquer tipo de animal pois quem o faz, deveria passar pela mesma situação e seja qual ela for! Já pensou um cavalo sentado numa carroça com um chicote na mão e um cara puxando, não aguentando e mesmo assim, sendo explorado as vezes até a morte?! Seria legal... e justo! Usar a tração animal sim. Já explorar... aí nem precisa falar nada...

t

Me considero uma pessoa persistente: batalho naquilo que quero inventar, criar, arrumar... Como irão ver, antes minhas invenções eram somente um desafio. Porém hoje Graças a Deus, é realidade e bastante divertida... Digamos que é meu "brinquedão" que não acha para comprar em lugar algum! Eheheheheh

 

Amo muito minha família e também minha namorada, opa corrigindo, minha esposa! Também, 9 anos de namoro, até hoje eu ainda falo "namorada" sem querer, mas minha esposa me corrige e os hematomas além de me corrigirem, já estão sarando... Ehehehehe! Sou um pouco "teimoso" até me mostrarem que estou errado eheheheh.

 

Desde pequeno, na verdade desde que me conheço por ser humano, sou fascinado por trens adorava e ainda gosto de obter informações sobre essas potentes, pesadas, interessantes e antigas máquinas. Quando pequeno, fazia de tudo: tirava foto, queria andar, queria "dirigir" uma locomotiva (sendo o correto "operar ou conduzir" uma locomotiva). Na verdade até "operei" uma locomotiva U20C da estreira em... parô... parô... parôôôô! Não posso falar o local por motivos óbvios né... Mas adianto que foi a mais de 10 anos. Levei a U20tona por somente por uns 100 metros e era só a locomotiva e claro com o maquinista do lado né?! Foi até fácil, mas porque era só a locomotiva, creio eu. Foi demais esse dia! Eu tenho tudo filmado... Quem sabe um dia coloco na internet...

 

Continuando... No momento possuo cerca de 700 fotos em papel que tiro desde 1993 e em mídia digital, aproximadamente nem sei quantas pois sempre que vamos ver algum trem aqui por perto (70 km tem cidade que corre trens de carga), tido várias fotos, nem que for quase repetida (mas não são!). Gostaria de possuir mais, mas nossos governantes da época fizeram o favor de acabar com os trens tanto de carga quando de passageiros na Panorama - São Paulo e os governantes de hoje, até o momento (março de 2013) não mexem uma palha para os trens voltarem! Um dia ainda eles pagam... (láááá embaixo, com certeza!).

 

Mas tenho que admitir também: tenho uma pequena queda por motos, mas o meu forte, é claro, são trens. Um breve resumo da minha vida "motociclística"... Possuí uma moto XV Virago 250 - Yamaha - 2001, era um sonho meu que se realizou. Mas só nos seus 45.000 Km rodados, o motor foi feito 4 vezes devido a problema de fabricação. Reclamei com a Yamaha do Brasil mas, como na maioria das reclamações, só consegui as peças e mesmo assim o problema continuou: ela fumaceava depois de uns 7.000 rodados. Enviei mais e-mails e, novamente como manda o figurino, não me responderam...

Bem, nem preciso falar que isso foi uma super falta de respeito com o cliente mas isso é uma looooonga história, poderia até escrever um livro quanto a essa moto e ferrar meio mundo...

Mas tudo bem. Depois que ganhei essa primeira ficava observando o motor, o funcionamento, tudo, e imaginando "será que o motor do trem também funciona assim?!". É incrível que, quando gostamos de algo como por exemplo trem, tudo que vemos queremos assimilar a tal gosto...

 Já tive uma YBR 125; uma mobyllete e aprendi o porquê do motor 2 tempos da mobyllete: um na casa do proprietário e outro na oficina! Sem contar que essa também foi feito o motorzinho mas só uma vez, porque depois, eu vendi. Possuí uma 125 (que apelidei de "Romisvalda") era tão "véia" que nem lembro a data de fabricação (acho que 83, mas estava "inteirona", relíquia mesmo... Também já tive uma XT 225 (que nos seus 20.000 foi feito o motor, isso porque peguei ZERA!) uma Falcon que adivinhem: também foi feito o motor e 2 vezes ainda! O vendedor de uma garagem de Presidente Prudente me enganou me passando uma moto de trilha. Nem preciso falar mais nada né...

 

Agora estou com uma ML 1983 (claro: já foi feito o motor 3 vezes...) e tive uma Strada 2002 segundo dono (preciso falar que foi feito o motor?!). A coitada da ML, no dia 12 de Abril de 2012, uma caminhonete capotou beeeem onde? Sobre ela! Isso mesmo... O "motorista" conseguiu capotar essa caminhonete de um lado a outro da rua! Sem comentários! Devia estar beeem devagarinho... Bom... tá na justiça! E como a justiça é "justa", não sei se vai virar alguma coisa. Não sou adepto do ditado  "a justiça tarda ma não falha" porque além de tardar, falha sim! A ML ficou tão esmagada que só salvou basicamente o quadro (depois de alinhar) e o motor. Preço de venda dela? Vendi por 500 reais! Estava inteirona, outra relíquia! Valia quase 1800, 2000 reais.... mas, fizeram o favor de diminuir o preço (e o tamanho) dela... Por sorte, quem comprou, arrumou ela inteira e hoje fico feliz de ver ela rodando por aqui.

Voltando aos motores fumantes, mas vocês podem estar se perguntando o porque dessa "fazeção" de motor... Eu também não sei! O povo daqui ficava abismado o porque dessas motos que eu pegava, depois de um tempo, fumava e consequentemente baixava óleo! E eu não "dou pau", ando na boa e devagar, por isso que o povo ficava intrigado. O incrível é que das duas motos zeras que tive, as duas tiveram que fazer o motor! Só a virago foi feito 4 vezes (3 vezes na garantia e uma eu tive que pagar! Justiça 100% Brasil il il il) e a XT 225, uma vez na garantia e depois vendi ela pois já conhecia essa novela (tinha medo acontecer que nem a Virago que também era nova: ter que fazer o motor de novo!). Parece que sou um "imã" para pegar motos que tem que fazer o motor mesmo sendo novas! Mas todas essas motos, que foram feito o motor, só foi feito a parte de cima com exceção da ML que foi feito tudo. Mas essa também, coitada! É de 1983... Um ano depois que eu nasci ela foi fabricada... Essa merecia.

 

Falando um pouco sobre o site...

 

Como pode ver, fiz ele bem simples e completo. Não coloquei dezenas de botões, animações, etc., coloquei só o que é mais útil, informativo, e interessante. Fiz mais leve possível, para que você não fique esperando uma eternidade na frente do computador gastando energia à toa... Com certeza devem haver erros de "ortrografria" (eita!) ou qualquer outro no site. Revisei algumas vezes, mas se mesmo assim você encontrar algum, fique à vontade em me avisar pelo meu e-mail no menu "Contatos" ao lado. 

 

Na verdade, já tinha passado da hora do site oficial da Bicilinha (Pat - 0200920 - 0) ser feito. Poxa, uma pessoa que trabalhou como educador de informática, há 8 anos no ramo nunca fez um site e nem publicou-o?! Não que eu fosse obrigado a fazer um sita, mas com a Bicilinha e a Bicilinha 2 Pessoal inventada e muitos querendo ver "como o trem funciona", passo da hora da criação desse site né?! Mas agora saiu... Foram mais de 4 meses de trabalho no início: selecionando, organizando  e editando as fotos, reeditando fotos (porque errei na resolução e quadriculou tudo!!!), criando as páginas, os links, os textos, os fundos, etc. Queria fazer algo legal, simples e principalmente personalizado... Paciência foi a palavra certa! Como você pode perceber, é um site simples não tem nada de outro mundo (óbvio!) e tudo feito aqui foi de minha autoria: os fundos, as fotos editadas, a animação inicial, etc., como já disse. Só que como qualquer outro site, está em constante atualização, pelo menor assim tento fazer. Por exemplo, a Bicilinha 2 Pessoal inventei a 2 anos e tive que editar vários menus e criar outros, postar fotos, editar... Basicamente fazer tuuuudo de novo! Mas só agora depois de 2 anos, consegui terminar a edição e criação de tudo, fotos, textos, links, vídeos... etc.

 

O site www.lelotrem.com  está no ar desde 25 de maio de 2003. Mas sempre estou editando e atualizando seu conteúdo como exemplo, esse conteúdo: estou editando dia 13 de março de 2013 as 23:00! É no tempo que sobra... Afinal tenho que trabalhar para garantir o leitinho das crianças (que não tenho ainda...).

 

Voltando a falar dos trens, você pode até achar estranho esse meu gosto por trens, uma coisa que hoje em algumas regiões nem é muito "visto" (como aqui, até o momento). Ou até extinto e muito criticado (não sei porque, pois o trem chegou primeiro...). Esse gosto parece que já nasceu comigo, como já disse, e tudo influencia a gostar: o cheiro de óleo diesel, o cheiro de sapatas fenólicas (freio), fumaça, barulho, buzina, sujeira, aquele clássico barulho que a roda faz quando passa na emenda: tac-tac... tac-tac... É um gosto como qualquer outro: seria como você gostar de giló (argh!) e eu não... Afinal, gosto é gosto e não se discute: só respeita! E se for lamentar, que lamente para sí próprio né?! E ó, vou falar: não estou sozinho nãããão! Há milhares, sim MILHARES, de "ferreo-fascinados" por aí e quem não sabe, é que não pesquisou direito!

 

Há vários grupos na internet destinado unicamente a compartilhamento de assuntos e fotos de trens, ferrovias, ou pelo menos de tudo que anda na linha ferroviária. Isso só no Brasil: lá fora, tem muitos também! Não é porque não temos trem que não gostamos. Tem muita gente que "gama" em trens só os vendo pela tela da TV ou pela internet! Para ter uma idéia tudo é trem ó: TREM da alegria, TREM de pouso, TREM fantasma... Até em atos sexuais usam o pobre nome "trem", mas no diminutivo como... fazer "TREMzinho!"! Complicado! Desse trem aí eu to fora!!!  Ehehehehehehehehe

 

Agooooooooora sim, vamos a invenção! AEEEEEE, VIVAAA!!! ATÉ QUE ENFIM, POIS TAVA QUASE PARECENDO UMA AUTOBIOGRAFIA! AUHAUHAHUAHU

 

Bom, vamos por parte: gosto muito de andar de bicicleta. Sempre ia direto para a cidade vizinha, Inúbia Paulista (aproximadamente 8 km), de bicicleta por estrada de terra. Já fui várias vezes para Osvaldo Cruz (aproximadamente 18 km) e uma vez para Parapuã (aprox. 26 km) também de bicicleta. Mas sempre que ia, não tirava o olho da ferrovia que sempre acompanhava a estrada de terra. Então, uma vez peguei uma bicicleta minha antigona e coloquei sobre o trilho e andei por um pequeno trecho, coisa de 1 metro. Andando percebi o quanto era leve e liso andar "na linha".

 

Aí comecei a pensar em um jeito de colocar bicicleta (ou bicicletas) para andar na linha do trem e foi nascendo a idéia de construir uma coisa inédita que aproveitasse a linha daqui quase abandonada. Eu não tendo bufunfa ($$$), tentei projetar algo que se movesse no que sobrou da linha do trem, aí inventei inicialmente a Bicilinha e depois de 8 anos, criei a Bicilinha 2 Pessoal. O primeiro projeto (Bicilinha) começou com... com... com... OOOOPA!!! PERAEEEEEEEEEEEEEEEEE!!!

 

Agora da uma visitada no menu ao lado, "A INVENÇÃO" e veja como foi o nascimento, a construção e testes das minhas duas criações: a Bicilinha e a Bicilinha 2 Pessoal. As duas foram cercadas de obstáculos e desafios que me fazia ficar horas coçando a cabeça em meio ao mato para resolver sérios problemas que estão descritos lá... Dá uma olhada no menu "A INVENÇÃO", tem fotos e bastante coisa para ler...

 

Boa visita!

 

Marcelo Braguini Ferreira

 

Voltar

_____________________________________________________________